Melhores séries de 2017 | Lista

O momento é de total retrospectiva aqui na Vigília. E depois da redação arranjar briga para elencar os melhores e piores filmes de 2017, a treta continuou com as melhores séries do ano. O filtro não deixa passar muita coisa, mas, novamente, conseguimos chegar a uma reunião de grandes histórias que movimentaram o mundo nerd nos últimos 365 dias.

Fique à vontade para discordar ou concordar nos comentários!

Vamos lá!

10ª) 13 Reasons Why – A obra baseada no livro de Jay Asher pode não ser a grande série do ano, mas é marcante pela sua temática e pelo sucesso que fez no mundo todo, principalmente com o público jovem. E o elenco literalmente vestiu a camisa, levando a pauta por todos os lugares por onde passou, como na CCXP Tour, que acompanhamos em Recife. A história de Hannah Baker (Katherine Langford) e Clay Jensen (Dylan Minnette) ganhará sua segunda temporada e foi um marco no início de 2017. Relembre nossa crítica.

 

9ª) Narcos A terceira temporada perdeu o icônico personagem Pablo Escobar (o nosso Wagner Moura), uma das maiores celebridades do mundo do crime de toda a história, mas manteve seu bom nível. Agora com o foco no Cartel de Cali, a responsabilidade caiu toda no agente Javier Peña (Pedro Pascal, o nosso eterno Oberyn) e dois outros agentes que não foram lá tão carismáticos (#ninguémliga). Destaque para a trama de Jorge Salcedo (Matias Varela), que é uma das partes mais envolventes do novo arco. E em 2018 a série promete ainda mais, com a presença ilustre de Michael Peña  e Diego Luna.

 

8ª) Legion (Legião)A Fox vinha errando com os mutantes no cinema, mas nas séries se redimiu. Principalmente em Legião. Com uma equipe de roteiristas dos quadrinhos ajudando na produção (créditos para Chris Claremont e Bill Sienkiewicz) a série literalmente sai de dentro da caixinha para montar o cenário de um dos personagens e mutantes mais absurdos dos quadrinhos da Marvel. Remontar seus poderes em uma narrativa audiovisual acabou resultando numa das coisas mais legais de 2017. Destaque para Dan Stevens (A Bela e A Fera), Rachel Keller e a ótima Aubrey Plaza.

 

7ª) Rick And Morty –  O mundo enfim descobriu de vez essa série animada. E a temporada de 2017 garantiu excelentes momentos. O desenho agora já se enquadra ao lado de grandes clássicos do humor como Os Simpsons, Family Guy, South Park e outros. Dê você também uma chance para a criação de Dan Harmon e Justin Roiland. Você com certeza não vai se arrepender.

 

 

6ª) American Gods Outra ousada produção que, assim como Legion, pegou um dos universos mais pirados das criações literárias, mas dessa vez, do escritor Neil Gaiman. Tão ou mais fora da casinha que o nosso oitavo colocado, a série é um primor de execução e produção. Cores, lisergia e um mundo que mistura tudo que uma mente criativa como a de Gaiman tem direito. Traz ainda atuações memoráveis como as de Gillian Anderson (lembra da Dana Scully de Arquivo X?) e Ian McShane.

 

5ª) Big Little Lies A produção encabeçada pela atriz Reese Whiterspoon chegou na HBO no início de 2017 e está ressoando até agora. Fãs anseiam por uma segunda temporada. Também pudera, a série, com o requinte do canal por assinatura, traz além de Reese, as atrizes Nicole Kidman, Shailene Woodley e Alexander Skarsgård. Todos em excelentes papéis e interpretações. Ponto também para o cenário da costa Californiana e suas simpáticas cidades. Ideal pra quem gosta de uma novela com grife.

 

4ª) Game Of ThronesOk, admitimos que a história deu uma derrapada, fruto da série ter ultrapassado as complexas histórias publicadas nos livros de George R. R. Martin (que ainda não terminou a sua versão). Mas ela merece ser lembrada por vários motivos: a morte de Viserion, o encontro do Gelo (Jon Snow) e do Fogo (Daenerys) e de vários personagens que sempre queríamos ver dividindo a tela. Achou pouco? Ainda tivemos a morte de Mindinho, as meninas Starks se reencontrando de forma surpreendente e um embate quase suicida do Esquadrão do Norte contra os Caminhantes Brancos. E tem mais! Talvez em dois anos estaremos chorando as pitangas por não poder mais elencar Game Of Thrones nos melhores do ano… tá acabando gente… (snif).

 

3ª) Master Of NoneSe existe pessoa mais legal que Aziz Ansari, por favor, nos apresente agora! Master Of None é a série de comédia que mais toca nossos corações. É única, com nuances de romance, vida real, família, política, diversidade, humor e relacionamentos. É tanta sensibilidade nos assuntos que fica difícil até explicar. Caso você ainda não conheça Master Of None, pare o que está fazendo e devore a primeira e a segunda temporadas (é da Netflix). Um fim de semana é mais do que o suficiente.

 

2ª) MindhunterNo ano que a Netflix ficou devendo nas séries da Marvel, ela conseguiu contornar flops fortíssimos com produções um pouco mais originais. E Mindhunter é uma delas. Com capricho visual, cores e uma ambientação digna de um filme, somos jogados a história baseada em um livro que retrata o início do estudo dos serial killers. Inclusive, essa é a história que criou este termo. Ela encaixa uma série de crimes, mas não precisa necessariamente mostrá-los. O nosso foco é tentar entender a mente dos mais doentios criminosos da metade dos anos 70. Produção com o DNA de ninguém menos que David Fincher.

 

1ª) The Handmaid’s Tale – Outra produção digna dos holofotes que recebeu a partir dos prêmios nos maiores festivais norte-americanos. O futuro distópico é absurdamente comparável com a nossa atualidade de mundo. A origem de tudo isso é o livro da escritora canadense Margaret Atwood (O Conto da Aia). Nessa ficção, uma totalidade religiosa derrubou o estado, fazendo com que as pessoas vivam em fundamentalismo absurdo e sem qualquer tipo de liberdade. Pior para as mulheres. Muitas delas se transformaram em verdadeiras escravas, usadas quase somente para trabalhos domésticos e reprodução. Tenso.

 

Menção honrosa:

Stranger Things (Segunda Temporada) – Sim, a série mais querida de todos os tempos não podia passar batida por essa lista. E a segunda temporada tinha uma missão indigesta: ser melhor ou manter o nível da primeira, que foi um verdadeiro fenômeno da cultura pop. Os irmãos Duffer estão de parabéns. Tivemos o retorno de Mike, Eleven, Lucas, Dustin e Will de forma brilhante, além do acréscimo de personagens como Max, Bob e ameaças tão assustadoras quanto as do arco de origem. E não foi só isso. O universo foi expandido com a(s) antecessora(s) de Eleven e mais teorias sobre o Mundo Invertido.

This Is UsUma série de drama que é irretocável em vários aspectos. This Is Us estreou em 2016, porém na sua segunda temporada perdeu um pouco do caráter de novidade e, por isso, não figura no top 10. Mas a produção criada por Dan Fogelman, e com um elenco com nomes como Mandy Moore, Milo Ventimiglia e Sterling K. Brown (indicado ao Grammy), tem chance de ser uma das grandes obras da década. Vale a pena assistir e dar uma choradinha.

 

 

The Crown – Chegou aos 40 do segundo tempo de 2017, mas manteve toda a classe e requinte da ótima temporada de estreia. É um grande favor para a humanidade mostrar tudo que se passa (mesmo que bem romantizada) nos bastidores da família real inglesa, misturando tudo a fatos mais do que históricos. É um mundo totalmente diferente do que vivemos. Produção digna de aplausos da monarquia. Deus Salve a Rainha Claire Foy.

Veredito da Vigília