Liga da Justiça: os altos e baixos | Lista

Atenção, o texto abaixo contém spoilers!

Superman, Mulher-Maravilha, Batman, Ciborgue, Flash e Aquaman finalmente foram unidos. O filme da Liga da Justiça já estreou e ao que tudo indica vai ter o merecido sucesso de bilheteria, ainda que divida as opiniões de público e crítica. O nosso veredito (que você vê aqui) trouxe um balanço positivo, mas agora vamos detalhar um pouco mais o que deu certo e o que não funcionou (na humilde opinião desse que vos escreve, evidentemente).

Começamos com as boas notícias:

I’m back…

1- A volta do Superman – Pode ser um ponto de divergência nos debates nerds da vida, mas ela de certa forma surpreende. Ao invés de repetir os quadrinhos, o que seria o mais normal, temos um ressurgimento que se origina dos próprios heróis. Isso de certa forma ignora o final de Batman Vs. Superman: A Origem da Justiça, quando vemos que a terra sobre o caixão de Clark Kent começa a vibrar, mas é ao mesmo tempo uma novidade bizarra (no bom sentido). Luthor já havia usado o artifício de criar a vida a partir da tecnologia alienígena, então a bola estava quicando. Usar a Caixa Materna para trazer o Superman de volta foi interessante. E a sua volta resultou nas melhores cenas do filme e a piada revanchista contra o Homem-Morcego. Você Sangra?

2- Mulher-Maravilha – mesmo não sendo o esplendor de seu filme solo, ela hipnotiza sempre que está em tela. De quebra, ganha piada direta de Alfred e soca o estômago do Batman. Snyder fez questão de mostrar um pouco mais de Gal Gadot, e isso até pode virar um problema por tudo que se vê atualmente em Hollywood. Entendedores entenderão.

3- Flash – Ezra Miller é realmente talentoso. Há quem odeie, mas ele dá o respiro juvenil necessário para um filme de equipe. Mas há ressalvas, e ele estará também na lista das más notícias.

4- O arco inicial – Liga da Justiça começa com um primeiro terço quase épico, com o resgate dos heróis e suas apresentações. Aqui temos cenas incríveis de Batman nos prédios e Mulher-Maravilha mostrando todo seu poder. O vídeo inicial de celular (alguém aí gritou Homem-Aranha: De Volta ao Lar?) já nos traz um novo tom do Superman que dramatiza bem com as cenas seguintes.

5- Superman (de novo!) – Ele chega como deveria chegar, literalmente quebrando tudo e mostrando que não toma conhecimento da principal ameaça do filme. Menos que isso seria muito grave. Grande acerto do filme.

6- As cenas pós-créditos – De certa forma, surpreendentes. A primeira mexe direto com um dos maiores mitos dos quadrinhos entre Flash e Superman. Afinal, quem é o mais rápido? Apostamos que ela tem o dedo de Joss Whedon. Já a segunda é uma semente ainda mais interessante para o futuro da DC nos cinemas. A participação de Joe Manganiello como Exterminador encontrando Lex Luthor (Jesse Eisenberg) foi aquele momento que arrancou um “oh” no público dentro do cinema. Consequentemente, já aumentam as especulações sobre seu filme solo.

 

Saindo do otimismo, vamos então ao lado ruim da moeda.

 

1- O Vilão – Lobo da Estepe não tem nenhum senso de urgência embora todos saibam que ele é uma ameaça global. Fora isso, ele é um monstro emborrachado que, como em Mulher-Maravilha, saiu de algum jogo de videogame. Ele poderia facilmente ganhar peso quando chega para buscar as Caixas Maternas em Themyscira e Atlantis. Algumas mortes trágicas por ali já trariam um vilão um pouco melhor.

 

2- A falta de conexão – A gente sabe que Liga da Justiça é uma nítida correção de rumos, e por isso, ela ignora muita coisa do que tivemos nos filmes que vieram antes. Batman não é mais tão rancoroso (aliás é meio fanfarrão), e a terra vibrando sobre o caixão de Superman em Batman Vs Superman: A Origem da Justiça ficou sem explicação. E se alguém souber explicar o motivo das plantas renascerem após a fuga do Lobo da Estepe, por favor, deixe nos comentários.

3- Transições – O primeiro arco, que elogiamos antes, não foi totalmente perfeito pelas suas transições bem forçadas. O recurso de focar os heróis em close (só faltaram eles sorrirem para a câmera, não pera, isso realmente acontece) é digna de seriado de TV, ou filme de comédia.

4- Batman – Ele faz o papel de recrutador, mas faz piadas em demasia, e até uma cara de bobalhão quando o Superman salva o dia.

5 – Flash – Embora ganhe destaque positivo, entra aqui pelo seu uniforme de lata que não se justifica, e ainda é horrível demais.

… with my mustache 🙂

– Aquaman – Ele até prometia nos trailers, mas Jason Momoa entra no filme e depois ninguém lembra que ele está por ali. De quebra é protagonista de uma cena bem estranha com Mera (Amber Heard) embaixo d’água. Novamente a gente fica sem entender o motivo de seres que moram no mar evocarem uma bolha de ar pra trocar uma ideia. Comentem abaixo, por favor.

7 – Superman – Ele está duas vezes nos altos, então ele entra nos tópicos negativos também. Que treta é tirar um bigode digitalmente de um ator hein amigos!?!

  • Visto que todos os pontos positivos tem ressalvas, logo eles se anulam.

  • klaus

    Pelo que percebi aquelas flores que nasceram são alienígenas. Devem ter a ver com aquelas raízes gigantes. Acho que ali estava ocorrendo a formação de um novo ecossistema.