Masterchef: muitas provas e muitos temperos

E as equipes retornaram no episódio da terça-feira, dia 10 de outubro. Sim. Tivemos provas, – muitas provas -, e claro, muita treta, como esperamos sempre no Masterchef.

A noite começou com os participantes divididos em três equipes de três participantes. A equipe amarela era composta por Francisco, Clécio e Irina. A azul, por Raví, Pablo e Raissa. A verde, por Lubyanka, Monique e Angélica. As equipes disputaram cinco provas, de vinte minutos cada. O menu foi composto por peixe, muito peixe! Moqueca, salmão, e outros pratos que vieram direto do mar.

Cada prova somava um ponto, e, ao final, quem tivesse mais pontos, fugia da prova de eliminação. A última prova, a do salmão, gerou debate. Deu empate, o que acabou salvando o time amarelo, que já havia vencido duas outras provas. Foram dois impasses: o sabor do salmão do time verde era muito superior aos outros, mas as meninas montaram o peixe errado e ele acabou cozinhando demais. O time amarelo fez um prato correto, acertou o ponto e respeitou a regra, e acabou somando mais um ponto.

A prova de eliminação foi saborosa. Afinal, os grandes ingredientes da noite foram os temperos. Inclusive, Jacquin brincou: “Eu sempre falo dos tÔmperos, hoje é a noite deles”. Ajowan, Alcaçuz, Alcarávia, Amburana, Cardamomo Negro, Cumaru, Feno Grego, Lavanda e Macis. O capitão da equipe vencedora, Clésio, escolheu dois temperos, um para Raví, que ganhou Ajowan, e outro para Angélica, que ganhou o cominho. Irina designou lavanda para Raissa (a pegadinha do dia, segundo Paola) e alcaçuz para Monique. Francisco deu Cumaru para Lubyanka e Cardamomo Negro para Pablo. Nota do editor: que loucura, nem sabia que existiam vários desses temperos!

Os temperos já eram um desafio, mas outros foram surgindo no decorrer da prova. Angélica estava com sinusite e morrendo de medo de usar o cominho, que tanto odeia. Lubyanka queima a primeira massa e quase derruba o liquidificador, com o seu creme, no chão. Em compensação, Raissa parece organizada, decidida e recebe elogios dos chefs.

Na hora do empratamento, temos aquela correria. Lubyanka (our sister!) descobre que sua sobremesa ficou meio mole. Pablo começa a bater o arroz doce e faz um empratamento similar a uma macumba.

Monique faz uma galinhada com bacon, paio e tudo que poderia estar numa feijoada, mas surpreende os jurados com o alcaçuz. Angélica apresentou um kibe de cordeiro com pão, mas errou na textura e colocou o cominho em pouca quantidade. Raví fez um carré de cordeiro com massa de forno, mas pecou na falta de sal. Raissa fez uma belíssima sobremesa e quase teve um infarto quando Fogaça perguntou: “Você provou tudo o que você fez? Achou bom?” Raissa respondeu que sim e ele completou: “Eu concordo, ficou muito bom”. Para alívio da moça. Pablo fez uma mistura muito estranha com arroz, pimenta, queijo e vários outros temperos. Mas, por incrível que possa parecer, Paola sentenciou: “Foi uma das melhores sobremesas que comi na vida”. Jacquin se emocionou e chamou o chef de GENIAL. Lubyanka serviu uma sobremesa que parecia que seria uma tristeza, mas Jacquin comentou que estava “Very Good!”. Ou seja, todo mundo já está pegando a mania dela de falar misturando o inglês (risos).

Lubyanka, Pablo, Monique e Raissa fizeram os melhores pratos da noite. O destaque vai para Pablo, que escutou de Paola que a sobremesa estava sensacional. Vamos ver se o chef deslancha agora.

A eliminação então fica entre Raví e Angélica. Raví esqueceu do sal, mas o erro de Angélica foi mais grave: ela segurou a mão no tempero, ingrediente principal da prova, e acabou dando adeus.

E você? Já decidiu pra quem vai sua torcida? Deixe nos comentários.