O que podemos aprender com San Junipero

Vencedor do Emmy em várias categorias, o episódio de Black Mirror intitulado San Junipero é, de longe, o melhor de toda a série. Dirigido por Owen Harris e escrito por Charlie Brooker, o quarto episódio da terceira temporada conta a história de Yorkie (Mackenzie Davis) e Kelly (Gugu Mbatha-Raw), duas mulheres que cruzam uma na vida da outra, por diversas vezes. Tudo começa em San Junipero, em 1987, quando Yorkie visita a cidade e encontra Kelly em um bar. As duas são totalmente opostas. Yorkie é uma jovem tímida e interiorana e Kelly é uma despachada menina da cidade. O encontro das duas dura pouco e só volta a acontecer uma semana depois, no mesmo bar. E isso, sucessivamente. Mas são os detalhes e os interessantes diálogos que nos prendem. Assistimos, nos emocionamos e tiramos lições de San Junipero.

Leia abaixo, mas, cuidado, contém muitos spoilers!

1- Seja autêntico!

Se tem algo que Kelly nos ensinou foi viver a vida sendo ela mesma, pelo menos na situação de San Junipero. Muitas vezes, tentamos seguir um padrão ou uma convenção social e perdemos o que temos de mais importante: a nossa essência!

2- Permita-se!

Yorkie vivia se privando, não sabia se divertir, nem agir em determinadas situações. Demorou para entender o que sentia por Kelly e quase foi tarde demais. Mas quando ela decidiu se permitir, a vida se tornou muito mais colorida.

3- Somos diferentes nas diferentes épocas da vida

Nem eu, nem você, nem Kelly, nem Yorkie. Ninguém é igual ao que já foi. Nossos sonhos, nossas realidades e nossas crenças vão mudando e se moldando ao nosso amadurecimento. E que bom que isso acontece!

4- “Vibes  Diferentes”

Às vezes, estamos em vibes diferentes que as outras pessoas que entram em nossas vidas. Quem nunca escutou aquela velha máxima “a pessoa certa na hora errada”? Em algumas situações, nossos sonhos, projeções e vontades não estão alinhados. Yorkie tinha uma ideia diferente de Kelly para o relacionamento, e, por muito pouco, tudo não foi por água abaixo.

5- Não sabemos o que significamos para os outros

Já parou para pensar na importância que você tem na vida de alguém?  Que algum amigo pode te ter como referência? Que você pode ser o porto seguro de uma amiga? Assim como Kelly, que foi responsável pela transformação e libertação de Yorkie em San Junipero, não temos a real dimensão do que significamos na vida de alguém. Isso nos mostra que devemos, sempre, ter cuidado quando entramos na vida das outras pessoas.

6- Homofobia mata!

Em uma catastrófica época em que vivemos no Brasil, quando se discute até mesmo a cura gay, vemos em San Junipero que a homofobia pode terminar com a vida de alguém. Triste, importante e indispensável alerta para falarmos sobre o assunto. O que deve ser curado é o preconceito!

7- O amor é uma luz que nunca se apaga.

Parafraseando The Smiths, podemos afirmar que a grande lição desse episódio de Black Mirror é nos fazer acreditar no amor, no companheirismo, na sororidade, no apoio, e, principalmente, nos fazer acreditar que não precisamos temer o novo. Kelly e Yorkie, até o final, acreditaram no que sentiam uma pela outra e decidiram, apesar dos pesares, apostar em algo novo, que duraria, literalmente, a eternidade.

Procurando uma camiseta para poder falar: “Isso é muito Black Mirror”? A Chico Rei tem uma estampa super legal desse episódio: https://goo.gl/EbDaqg

  • klaus

    muito bom